Uso

Devido à sua resistência ao fogo, o amianto foi usado pelas antigas civilizações: Egipto, Grécia, Pérsia e Roma.

Durante o século XIX o amianto usava-se como isolamento térmico, nos finais deste século, o seu uso tornou-se ainda mais generalizado como resultado da revolução industrial.

Entre 1940 – 1990 o amianto foi utilizado em diversas indústrias e na construção civil, devido as suas características físico-químicas. Foi usado na produção de mais de 3000 produtos.

A sua maior utilização foi nos anos 70, com a produção de cinco milhões de toneladas por ano.

No passado, a indústria de produção de cimento-amianto foi o principal consumidor de amianto, tendo produzido produtos tais como:

  • Telhados
  • placas para coberturas
  • revestimentos para aplicação em paredes de alvenaria exteriores e interiores
  • revestimentos para aplicação em tectos

Outros produtos que podem conter o amianto são:

  • Caixas de água
  • lareiras
  • tubos de descarga de águas pluviais e residuais
  • tubos da rede de abastecimento de água
  • têxteis: cordas, revestimento de cabos, mantas ignífugas
  • pavimentos em vinílico
  • materiais de isolamento em pó (isolamento térmico e isolamento acústico)
  • pneus
  • produtos para pintura (tintas epoxídicas industriais)
  • dispositivos de enchimento e vedação (cola e filtros)
  • travões e mecanismos sujeitos a fricção