Substituição do amianto

silicaExistem vários materiais que se utilizam hoje em dia como substitutos do amianto. Alguns deles são:

  • silicatos de cálcio
  • fibras de celulose, cerâmica, carbono, vidro
  • polipropileno
  • polietileno
  • sílicas
  • serpentinas
  • PVA e PP (mistura de fibras sintéticas e celulose) Utilizam-se muito na Europa.

O seu maior problema é o custo mais elevado. São importados da Rússia, China, Chile e Tasmânia.

Hoje em dia não existem dúvidas que o amianto é um material que prejudica a saúde.

A Organização Mundial de Saúde em 1998 publicou que:

“Nenhum limite de tolerância foi identificado para os agentes carcinogénicos. Onde materiais substitutos para crisótila estiverem disponíveis, eles devem ser considerados para uso. A exposição ao amianto crisótila aumenta os riscos de asbestose, cancro de pulmão e mesotelioma em função da dose.”

Apesar de nos últimos anos, os avanços científicos terem produzido materiais alternativos ao amianto, cada vez com menor custo de produção e mais versáteis, os lobbies continuam a promover a utilização do amianto.

Críticos da regulação de uso de amianto alegam que os governos em vez de proibir os produtos, encontrem as maneiras de eliminar os riscos para aqueles que trabalham com os mesmos.