Exposição ao amianto

6548863151_549acf326fDoenças provocadas pelo amianto

Os perigos do amianto foram registados já na época dos Romanos. Os trabalhadores expostos ao amianto tinham sérios problemas de saúde (a maior parte delas – doenças pulmonares) e morriam prematuramente.

A primeira morte registada e relacionada com amianto foi em 1906, quando a autópsia de um trabalhador revelou fibrose pulmonar. Em 1928 os efeitos do amianto nos pulmões foram identificados como asbestose. Poucos anos depois, começou-se a perceber que alguns pacientes que tinham asbestose, eram também vítimas de cancro do pulmão.

Apesar das provas de graves riscos para a saúde relacionados com a exposição ao amianto, a produção de produtos que continham amianto continuou a crescer até meados dos anos 70. Os fabricantes de amianto sabiam dos riscos, mas ocultavam essa informação dos seus funcionários.

Todos os tipos de amianto podem prejudicar a saúde. Geralmente a presença de amianto não é um perigo para a saúde a não ser quando é dividido, se encontra em mau estado de conservação ou é danificado, devido à produção de pó que contém fibras de amianto.

O pó pode ser facilmente inalado e engolido, representando um risco grave para a saúde, podendo provocar doenças como mesotelioma, cancro do pulmão e asbestose:

  • Mesotelioma é um tipo de cancro que se pode desenvolver depois de uma curta exposição a amianto (1-2 anos, ou menos). Aproximadamente 50% deste tipo de cancro metastizam. A maioria dos pacientes tem um derrame pleural que pode esconder o tumor. Estudos epidemiológicos mostraram que 80% do mesotelioma é relacionado com a exposição ao amianto.
  • Cancro de pulmão, adenocarcinoma e carcinoma de células escamosas são os tipos de cancro mais comuns relacionados com amianto. Aparecem após, pelo menos, 15 a 19 anos desde o primeiro contacto com o amianto. As pessoas que foram expostas mais tempo, apresentam maior risco de desenvolver a doença.
  • Asbestose é uma doença pulmonar que é proporcional à intensidade da exposição ao amianto. Geralmente manifesta-se após 10 anos de exposição a qualquer tipo de fibras de amianto. Um dos primeiros sinais desta doença pode ser a redução da capacidade de difusão pulmonar. A asbestose provoca inflamação pulmonar, cujo desenvolvimento depende de estado do sistema imunitário. Pacientes com asbestose, como outros com doenças pulmonares cronicas, estão mais expostos ao risco de infecções graves.